Rua Euclides da Cunha, 326 - Rio do Sul / SC  

[ Voltar ao Programa de Estudos ]

 

EADE - ESTUDO APROFUNDADO DA DOUTRINA ESPÍRITA

 

Conceito e Objetivo

O Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita (EADE) é um curso que tem como proposta enfatizar o tríplice aspecto da Doutrina Espírita, estudado de forma mais ampla nos cursos de formação básica, usuais na Casa Espírita. Neste propósito, lembramos as sábias palavras de Emmanuel:

"Podemos tomar o Espiritismo, simbolizado desse modo, como um triângulo de forças espirituais: A Ciência e a Filosofia vinculam à Terra essa figura simbólica, porém, a Religião é o ângulo divino que a liga ao céu. No seu aspecto científico e filosófico, a doutrina será sempre um campo de nobres investigações humanas, como outros movimentos coletivos, de natureza intelectual, que visam o aperfeiçoamento da Humanidade. No aspecto religioso, todavia, repousa a sua grandeza divina, por constituir a restauração do Evangelho de Jesus Cristo, estabelecendo a renovação definitiva do homem, para a grandeza do seu imenso futuro espiritual". Emmanuel: O Consolador. Definição, p. 19-20.

O estudo teórico da Doutrina Espírita desenvolvido no EADE está fundamentado nas obras da Codificação e nas complementares a estas, cujas ideias guardam fidelidade com as diretrizes morais e doutrinárias definidas, respectivamente por Jesus e por Allan Kardec. Sempre que necessário, compara os ensinamentos espíritas com outras correntes de pensamento, filosóficas, científicas e religiosas, existentes no mundo. Dessa forma, o EADE prioriza o conhecimento espírita, obviamente, mas destaca a relevância da formação moral do ser humano.

São objetivos do Curso:

  • Propiciar o conhecimento aprofundado da Doutrina Espírita no seu tríplice aspecto: religioso, filosófico e científico.

  • Favorecer o desenvolvimento da consciência espírita, necessário ao aprimoramento moral do ser humano

  • Importância

    A importância fundamental do EADE é proporcionar condições ao espírita, que gosta de estudar, em prosseguir nos seus estudos doutrinários, realizando aprofundamentos de temas que conduzam à reflexão sobre a importância da melhoria moral, quando se considera o progresso do Espírito.

    Neste sentido, no Programa I (Religião à Luz do Espiritismo) resgata-se a mensagem cristã, demonstrando que o Espiritismo é o Cristianismo Redivivo, o Consolador Prometido por Jesus, aquele que [...] vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. (João, 14:26). No Programa II (Ciência Espírita) faz-se uma análise espírita de algumas contribuições fornecidas por estudiosos, de todos os tempos.;


    Fundamentos

    O Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita apresenta fundamentos, relacionados em seguida, os quais não devem ser ignorados pela equipe que integra o Curso: coordenadores, monitores, equipe de apoio, assessores e participantes.

    A ciência espírita compreende duas partes: experimental uma, relativa às manifestações em geral; filosófica, outra, relativa às manifestações inteligentes. Allan Kardec: O Livro dos Espíritos. Introdução, item 17.

    Falsíssima ideia formaria do Espiritismo quem julgasse que a sua força lhe vem da prática das manifestações materiais [...]. Sua força está na sua filosofia, no apelo que dirige à razão, ao bom-senso. [...] Fala uma linguagem clara, sem ambiguidades. Nada há nele de místico, nada de alegorias suscetíveis de falsas interpretações. Quer ser por todos compreendido, porque chegados são os tempos de fazer-se que os homens conheçam a verdade [...]. Não reclama crença cega; quer que o homem saiba por que crê. Apoiando-se na razão, será sempre mais forte do que os que se apóiam no nada. Allan Kardec: O Livro dos Espíritos. Conclusão, item 6.

    O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os Espíritos; como filosofia, compreende todas as consequências morais que dimanam dessas mesmas relações. Allan Kardec: O Que É O Espiritismo. Preâmbulo.

    O Espiritismo não traz moral diferente da de Jesus [...]. Os Espíritos vêm não só confirmá-la, mas também mostrar-nos a sua utilidade prática. Tornam inteligíveis e patentes verdades que haviam sido ensinadas sob a forma alegórica. E, juntamente com a moral, trazem-nos a definição dos mais abstratos problemas da psicologia [...]. Allan Kardec: O Livro dos Espíritos. Conclusão, item 8.

    O Espiritismo se apresenta sob três aspectos diferentes: o das manifestações, dos princípios e da filosofia que delas decorrem e o aplicação desses princípios. Allan Kardec: O Livro dos Espíritos. Conclusão, item 7.


    Metodologia

    O Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita é uma reunião privativa que prioriza a participação efetiva dos inscritos. A inscrição e a participação no Curso têm como pré-requisito a conclusão do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita/ESDE, proposta da FEB, ou equivalente. O Curso está, didaticamente, organizado em dois Programas, a saber: Religião à Luz do Espiritismo e Ciência Espírita, assim subdivididos:


    1. Religião à Luz do Espiritismo

    O conteúdo doutrinário deste Programa prioriza o aspecto religioso e as consequências morais do estudo espírita. O programa está distribuído em três tomos:

  • Cristianismo e Espiritismo — trata-se uma análise histórica da formação religiosa da Humanidade, harmonicamente entrelaçada em 30 roteiros de estudos.

  • Ensinos e Parábolas de Jesus, partes I e II — realiza-se estudo espírita dos ensinamentos mais significativos de Jesus, demonstrando-se a necessidade de incorporá-los à nossa vivência cotidiana. Os dois tomos possuem, juntos, 64 roteiros.

  • Espiritismo, o Consolador prometido por Jesus — esclarece, em 26 roteiros de estudo, por que o Espiritismo é considerado o Cristianismo redivivo. Este tomo serve de fechamento do Programa I e faz transição para o Programa II.


  • 2. Ciência Espírita

    Este programa, organizado em tomo único, favorece o estudo aprofundado dos aspectos filosóficos e científicos da Doutrina Espírita, analisando, sempre que necessário o pensamento de alguns estudiosos não-espíritas, cujas ideias integram o acervo da cultura humana.

    Sempre que possível, indica-se aos monitores e participantes do Curso realizarem pesquisas e consultas complementares em fontes bibliográficas confiáveis (enciclopédias, dicionários, obras especializadas), não-espíritas, sem que haja intuito de fazer análises comparadas de conteúdos históricos, religiosos, filosóficos ou científicos com as orientações espíritas, por serem interesses que não atendem às finalidades de uma Casa Espírita.

    Como o EADE é uma reunião privativa de grupos, cujos participantes estão, previamente, inscritos é importante destacar:

        a) Requisitos para admissão: os participantes devem ter concluído o Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE). É desejável que no Programa Ciência Espírita os participantes tenham realizado, além do ESDE, o programa I do Estudo e Prática da Mediunidade.

       b) Duração das reuniões de estudo: sugere-se o desenvolvimento de uma reunião semanal de 1 hora e 30 minutos.

       c) Atividade extraclasse: é importante que os participantes façam leituras, pesquisas, análises, correlações e reflexões de assuntos a serem estudados — indicados, antecipadamente, pelo monitor —, favorecendo uma melhor compreensão dos conteúdos trabalhados no Curso.



    Organização do Curso de Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita

    Equipe

    › Coordenador
    › Coordenador-adjunto
    › Monitores
    › Participantes
    › Pessoal de apoio

    Atribuições da equipe:

    Coordenador

    › Administrar as atividades do Departamento ou Setor (supervisão, acompanhamento e avaliação de tarefas).
    › Coordenar as reuniões programadas para o Curso, delegando-as ao coordenador-adjunto, se necessário.
    › Elaborar, em conjunto com o coordenador-adjunto, o plano anual de atividades, cronologicamente especificadas.
    › Acompanhar, em conjunto com o coordenador-adjunto, a execução do plano anual de atividades, sugerindo medidas de avaliação e de replanejamento.
    › Elaborar relatório anual das atividades do Curso, encaminhando-o à direção da Casa Espírita.
    › Constituir o quadro de monitores de acordo com o número de turmas, em trabalho conjunto com o coordenador-adjunto.
    › Participar, junto com a equipe que coordena, dos cursos de capacitação doutrinário-pedagógica.

    Coordenador-Adjunto

    Trabalha em conjunto com o coordenador-geral, em regime de parceria, substituindo-o nas suas ausências e impedimentos.

    Monitores

    › Executar o plano anual de atividades, com assiduidade e pontualidade, seguindo o programa doutrinário definido pela direção da Casa Espírita.
    › Participar dos cursos de capacitação doutrinário-pedagógica e das reuniões programadas pela coordenação do Curso.
    › Seguir as diretrizes doutrinárias, pedagógicas e administrativas do Curso, pré-estabelecidas.
    › Manter atualizado o registro de frequência de sua turma, assim como anotar as causas de evasão dos participantes.
    › Fazer parte de uma reunião mediúnica da Casa Espírita.
    › Comunicar ao coordenador ou, na ausência deste, ao coordenador- -adjunto, as dificuldades encontradas na execução das suas atividades.
    › Comunicar impedimentos com antecedência.



    Participantes inscritos

    › Frequentar as reuniões de estudo com assiduidade e pontualidade.
    › Justificar, junto ao seu monitor, as faltas e os atrasos.
    › Expor ao monitor as dificuldades de aprendizado.
    › Seguir as orientações de funcionamento do Curso.
    › Participar de atividades extraclasse.
    › Participar de reuniões indicadas no plano anual de atividades.

    Pessoal de apoio

    Secretaria

    › Elaborar fichas de inscrição e efetuar a matrícula dos participantes.
    › Manter atualizados os dados cadastrais e de frequência dos matriculados no Curso.
    › Informatizar dados e arquivar documentos relativos ao Curso.
    › Elaborar quadros demonstrativos de frequência dos participantes do Curso.
    › Elaborar a listagem dos integrantes do Curso (coordenadores, monitores, pessoal de apoio e matriculados) com os seguintes dados: nome, endereço e telefone.
    › Entregar ao coordenador, monitores e pessoal de apoio a listagem com os dados dos integrantes do Curso.
    › Participar das reuniões indicadas pela coordenação.
    › Atender às solicitações dos monitores, relativas à reserva e instalação de equipamentos, fotocópias de materiais, entre outros.



    [ Voltar ao Programa de Estudos ]


    "Começamos a ouvir vozes que afirmavam que outro mundo era possível. Hoje temos claro que um outro mundo é inevitável."